Novo plano do Apple Music só pode ser utilizado com a sua voz.


Como parte do seu evento especial Unleashed”, a Apple introduziu hoje novidades à sua linha musical. A começar pelo Apple Music.

Agora, o serviço de streaming de músicas lhe recomendará playlists personalizadas de acordo com a ocasião. Com a ajuda da Siri, você poderá encontrar playlists para eventos como jantares ou uma para momentos que deseja descansar. A Siri também poderá criar playlists ainda mais curadas, basta dizer: “toque mais músicas como esta”.

Plano de Voz (Voice Plan)

Com a nova modalidade do Apple Music, você poderá encontrar qualquer faixa dentre as 90 milhões na biblioteca de músicas do serviço somente utilizando a sua voz e a ajuda da Siri. É isso mesmo, somente com a sua voz.

A Apple não deixou claro como o novo plano funcionará, ao certo, mas com o seu foco em voz, claramente ele é dedicado para ser utilizado em produtos como o HomePod mini, que não contam com uma tela.

Para assinar o novo plano, você pode simplesmente dizer a Siri: “E aí, Siri, comece meu período de testes do Apple Music de Voz”, ou fazer isso diretamente pelo aplicativo do Apple Music.

Uma vez feito, você poderá pedir à Siri para tocar a faixa, playlist, artista ou algum de sua preferência a partir de qualquer aparelho com acesso à assistente virtual, incluindo o HomePod mini, AirPods, iPhone e até quando estiver utilizando o CarPlay.

Os assinantes do Apple Music Voice Plan terão uma experiência personalizada no aplicativo, onde haverá sugestões baseadas nas suas preferências de músicas e uma fila com as faixas tocadas recentemente. Dentro do app, também haverá uma seção chamada “Just Ask Siri” (algo como “basta perguntar à Siri”), onde aparecerão dicas de como usar a assistente com o Apple Music.

O plano de voz do Apple Music está disponível por apenas US$5, em 17 países — seu preço no Brasil ainda não foi divulgado.

Infelizmente, nem Brasil nem Portugal estão na primeira leva de países a receberem o novo plano. Dentre eles, temos Australia, Áustria, Canadá, China, França, Alemanha, Hong Kong, Índia, Irlanda, Itália, Japão, México, Nova Zelândia, Espanha, Taiwan, Reino Unido e Estados Unidos.

Contudo, seu preço reduzido, obviamente, significa que aqui ficam faltando algumas funções dos planos mais caros do Apple Music, incluindo suporte ao Áudio Espacial, qualidade lossless, letras de músicas, vídeos e mais.

Deixe uma resposta

Deixe seu comentário!
Please enter your name here