IBM vai usar supercomputadores para pesquisar cura para coronavírus

0

A iniciativa deve analisar projetos de pesquisa de cientistas do mundo inteiro. A ideia é disponibilizar o poder dos supercomputadores para os estudos.


A empresa de tecnologia IBM firmou uma parceria com o governo dos Estados Unidos para disponibilizar seus supercomputadores para cientistas e pesquisadores no combate à covid-19, doença causada pela pandemia do novo coronavírus.

A companhia atuará em parceria com o Escritório de Política Científica e Tecnologia da Casa Branca e com o Departamento de Energia dos EUA para lançar o Covid-19 High Performance Computing Consortium, informou Dario Gil, diretor da IBM Research.

O projeto usará os recursos poderosos dos supercomputadores para ajudar os pesquisadores na análise da progressão da doença e no desenvolvimento de novos tratamentos ou uma possível vacina contra o coronavírus.

“Esses sistemas de computação de alto desempenho permitem que os pesquisadores executem um número muito grande de cálculos em epidemologia, bioinformática e modelagem molecular”, afirma Gil. “Esses experimentos levariam anos para serem concluídos se trabalhados à mão, ou meses, se feitos em plataformas de computação tradicionais mais lentas.”

Os pesquisadores também terão acesso à assistência técnica durante o projeto.

16 sistemas

Serão utilizados 16 sistemas de supercomputação da IBM, que estão hoje instalados em laboratórios nacionais, universidades e empresas como  Amazon, Google e Microsoft.

Os projetos serão aprovados por un conselho composto por líderes da indústria de tecnologia e funcionários do Departamento de Energia e da Casa Branca.

Além da parceria com a Casa Branca, a IBM possui outro supercomputador atuando no combate ao vírus, o Summit. A máquina tem ajudado cientistas a identificar combinações de substâncias que podem potencialmente curar a covid-19.

Fonte: Época Negócios

Deixe uma resposta

Deixe seu comentário!
Please enter your name here