Startup de transporte de cargas Cargo X recebe aporte de US$80 mi

0

A startup brasileira de gerenciamento de transporte rodoviário de cargas Cargo X anunciou nesta terça-feira que recebeu uma rodada de investimentos de 80 milhões de dólares.



 

Liderada pela LGT Lightstone Latin America, a rodada inclui a participação de Goldman Sachs Growth Equity, Valor Capital e Farallon Capital, que já eram investidores na empresa.

Segundo Marcos Wilson Pereira e Pedro Teixeira, sócios e co-chefes da LGT Lightstone para a América Latina, a “Cargo X aborda os objetivos do fundo na região, incluindo alto crescimento, alto impacto e soluções tecnológicas diferenciadas”.

Segundo o presidente da Cargo X, Federico Vega, a crise de saúde atual acelerou abruptamente a busca por maior eficiência por meio da automação de processos.

Criada em 2013, a startup tem cerca de 400 funcionários e conecta cerca de 20 mil transportadoras e seus 400 mil caminhoneiros com frete, além de oferecer serviços financeiros e tecnologia. Em 2020, a Cargo X prevê dobrar o número de operadoras em sua rede.

A startup já havia captado um total de 96 milhões de dólares em quatro rodadas anteriores de investimentos.

O anúncio do novo aporte acontece em meio ao forte impacto econômico no país das medidas de isolamento social para tentar abrandar a disseminação do coronavírus. Alguns economistas já prevêem que o Brasil deve voltar à recessão em 2020, após anos de lenta recuperação econômica, na sequência da maior retração em um século entre 2015 e 2016.

Com o transporte de cargas fortemente fragmentado entre pequenas transportadoras e caminhoneiros autônomos, o setor há anos tem sentido ainda mais fortemente os efeitos da baixa atividade econômica, o que derrubou os preços dos fretes, sem contar o aumento de custos devido ao aumento de preços de combustíveis. Esse cenário, inclusive, levou a uma greve dos caminhoneiros, que paralisou o país por duas semanas em 2018.

Diante disso, empresas de tecnologia que conectam transportadores a clientes, como a Cargo X, têm crescido rapidamente no país.

Outra empresa do setor, a BBM Logística, que tem crescido com ajuda de aquisições de transportadoras de pequeno e médio portes, pediu no começo deste ano registro para fazer uma oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) na B3.

 

 

 

Deixe uma resposta

Deixe seu comentário!
Please enter your name here