Microsoft diz que pretende fechar acordo TikTok até 15 de setembro

0
TikTok closeup logo displayed on a phone screen, smartphone and keyboard are seen in this multiple exposure illustration. Tik Tok is a Chinese video-sharing social networking service owned by a Beijing based internet technology company, ByteDance. It is used to create short dance, lip-sync, comedy and talent videos. ByteDance launched TikTok app for iOS and Android in 2017 and earlier in September 2016 Douyin fror the market in China. TikTok became the most downloaded app in the US in October 2018. President of the USA Donald Trump is threatening and planning to ban the popular video sharing app TikTok from the US because of the security risk. Thessaloniki, Greece - August 1, 2020 (Photo by Nicolas Economou/NurPhoto via Getty Images)

A Microsoft adicionou uma dose de clareza aos relatórios de sua iminente compra do TikTok hoje à noite, publicando uma postagem no blog que confirma que está em discussão com a ByteDance.


A empresa observa que o CEO Satya Nadella discutiu o assunto com o presidente Trump e que planeja solidificar um acordo até 15 de setembro. A aquisição significaria que a Microsoft seria proprietária e operaria o TikTok nos EUA, Canadá, Nova Zelândia e Austrália. A empresa também acrescentou que pode atrair outros investidores americanos como acionistas minoritários.

“A Microsoft aprecia totalmente a importância de abordar as preocupações do presidente”, escreveu a empresa. “Ele está comprometido em adquirir o TikTok, sujeito a uma revisão completa da segurança e a fornecer benefícios econômicos adequados aos Estados Unidos, incluindo o Tesouro dos Estados Unidos.”

Se a Microsoft puder negociar com êxito um acordo com a ByteDance, a empresa afirmou que adicionará “segurança de classe mundial, privacidade e proteções de segurança digital” à experiência do TikTok. E para ser absolutamente claro, há uma chance dessas discussões desmoronarem. Isso é verdade para qualquer aquisição de alto nível, mas esse acordo é particularmente estranho, pois parece estar a pedido de um presidente que falou em proibir o TikTok.

Ainda assim, a Microsoft poderia adicionar alguma estabilidade ao aplicativo móvel nos EUA, onde o ByteDance foi criticado por ter laços nebulosos com o governo chinês. O TikTok recuou vigorosamente contra as implicações de que estava sob o controle da China e disse que recusaria qualquer solicitação de dados do usuário do país. A aquisição também pode ser uma boa notícia para o Facebook, que planeja lançar em breve seu próprio concorrente TikTok .

A Microsoft também diz que tem como objetivo “garantir a transparência” com os usuários do TikTok, além de manter a “supervisão de segurança apropriada” pelos governos em que está operando o serviço. Não está claro o que o último poderia significar. A Microsoft também afirma que manterá os dados privados dos usuários americanos do TikTok dentro do país, além de garantir que seus dados existentes fora dos EUA sejam excluídos.

A empresa não planeja emitir atualizações adicionais até que o acordo do TikTok seja resolvido (ou desmoronar).

Deixe uma resposta

Deixe seu comentário!
Please enter your name here