Netflix quer ter as informações da sua atividade física. Mas para quê?

0

Alguns utilizadores da Netflix estão a ser contemplados com um novo pedido de permissão nos seus smartphones Android para aceder aos dados da atividade física.


Concederia acesso às informações de atividade física à Netflix? Se pensarmos bem, é um dado que parece totalmente irrelevante. Contudo, alguns utilizadores do serviço estão a ser contemplados com um novo pedido de permissão nos seus smartphones Android para aceder aos dados da atividade.

Entretanto, a empresa já confirmou esta implementação, tendo também justificado a mesma.

Ainda que a própria Netflix já tenha vindo a público justificar a medida, a justificação em si, é um pouco confusa. Recentemente, um utilizador do Twitter, @BetOnSecurity, deu conta de um novo pedido de permissões por parte da gigante do streamimg.

A Netflix está a pedir acesso aos dados da atividade física

No seu seu smartphone Android, surgiu-lhe um pedido de permissão que versava sobre os dados da atividade física, tal como estes são registados pelo terminal.

Após ter sido interpelada pela imprensa internacional, a Netflix emitiu uma resposta sucinta. A empresa admitiu a prática, e tentou justificar o procedimento.

Segundo a Netflix, esta recolha de informação tem apenas como objetivo saber se os utilizadores estão ou não em movimento. Isto é, para determinar se o utilizador está, por exemplo, em viagem. Depois, com base nesta informação, otimizar a experiência de visualização.

“Nós [Netflix], estamos sempre a testar novas formas para proporcionar aos nossos membros uma melhor experiência. Isto fez parte de um teste com o intuito de apurar novas formas para podermos melhorar a qualidade de reprodução de vídeo quando estamos em movimento. Só algumas contas foram abrangidas pelo teste. Além disso, de momento não tencionamos alargar a sua abrangência.”

Em causa estão os dados de atividade no smartphone Android

A resposta da Netflix aparenta ser perfeitamente inócua. No entanto, parece ser algo rebuscado pedir acesso a este tipo de dados, sem pelo menos avisar a conta em questão dos testes em curso. Já, por outro lado, a atitude dos utilizadores que expuseram a prática nas redes sociais é compreensível.

Note-se que a app da Netflix para Android passaria a saber se o smartphone estava em movimento. Algo que poderia trazer um ajuste automático da qualidade de reprodução (vídeo e/ou áudio) para, por exemplo, poupar o tráfego de dados. Existe sim uma causa justa para um eventual acesso a estes dados.

Mesmo assim, numa sociedade em que somos constantemente “seguidos”, para não dizer vigiados pelos nossos dispositivos móveis, uma nota de aviso prévio seria de boa índole. Afinal de contas, ainda agora estreou na Netflix o documentário “Nada é Privado”.

Deixe uma resposta

Deixe seu comentário!
Please enter your name here