Apple Card não vai funcionar com jailbreak ou para compra de bitcoins

0
CUPERTINO, CA - MARCH 25: Jennifer Bailey, vice president of Apple Pay, speaks during an Apple product launch event at the Steve Jobs Theater at Apple Park on March 25, 2019 in Cupertino, California. Apple announced the launch of it's new video streaming service, unveiled a premium subscription tier to its News app, and announced it would release its own credit card, called Apple Card. (Photo by Michael Short/Getty Images)

Começaram a surgir mais detalhes sobre as políticas de uso e funcionamento do Apple Card, que vão restringir utilização em aparelhos com jailbreak e também compra de bitcoins.


Com a aproximação no lançamento do Apple Card nos Estados Unidos, começam a surgir mais detalhes sobre suas políticas de uso e funcionamento, que vão restringir a utilização em aparelhos com jailbreak e também a compra de bitcoins. É o que aparece nos termos de uso publicados pela Goldman Sachs, uma das empresas de crédito que está ao lado da Apple neste lançamento.

De acordo com o texto, dispositivos que tenham sido desbloqueados, seja por meio de alterações no hardware ou no software, deixam de serem “elegíveis” para recebimento do Apple Card. Caso um usuário já tenha recebido o cartão e realize o processo após isso, poderá perder o acesso à sua conta e também a possibilidade de gerenciar o cartão, o que pode levar ao encerramento do contrato com a Apple.

O segredo, de acordo com as informações, está no aplicativo Wallet, que será capaz de detectar as alterações. Além de mais uma postura contra um comportamento nada desejável por parte da Apple, trata-se também de uma medida de segurança, uma vez que aparelhos desbloqueados podem, na visão da empresa, contar com falhas e brechas de segurança que não condizem bem com a postura protegida do cartão de crédito da Maçã.

Também serão proibidas as compras do que a empresa chama de “equivalentes a dinheiro”, como bitcoins e outras criptomoedas, fichas de cassino ou bilhetes de loteria. A restrição vem em atendimento a uma série de leis estaduais dos EUA, que impedem o uso de meios de crédito para a aquisição de itens dessas categorias.

Como normalmente age, a Apple prefere restringir completamente a aquisição de tais artigos, mesmo nos estados em que isso ainda é permitido, do que aplicar banimentos regionais que podem levar a erros de operação e possíveis problemas com a lei. É possível, inclusive, que tais proibições estejam presentes não apenas nos Estados Unidos, mas também em outros países nos quais o Apple Card entrar em operação.

De acordo com a empresa, em seu mais recente relatório financeiro, os americanos deverão colocar as mãos no cartão de crédito ainda neste mês. Enquanto isso, para o Brasil, não há uma data de lançamento estimada, e se levarmos em conta que, até hoje, o Apple Pay não está disponível de forma abrangente por aqui, a espera pelo Card pode ser um bocado longa.

Deixe uma resposta

Deixe seu comentário!
Please enter your name here