Domino’s é “uma empresa de tecnologia que por acaso vende pizza”

0

Uma das pizzarias mais famosas do mundo investe pesado em tecnologia e muitos até brincam que a Domino’s é “uma empresa de tecnologia que por acaso vende pizza”.


Pulando um pouco a tradicional introdução histórica da construção da empresa (você encontra isso facilmente no Google), a Domino’s, nos últimos 10 anos, cresceu seu market share, nos Estados Unidos, de 10 para 18%. (Market Share: fatia de determinado mercado dominada por uma empresa).

Mesmo parecendo um percentual alto, vale lembrar que o Mc Donald’s possui 45% de market share do mercado de hambúrguers e a Starbucks tem 60% do mercado de café.

Comparando com esse outros setores, para Thiago Harada, da Verde Asset, a Domino’s ainda tem muito espaço para crescer.

Como o consumo de pizza não cresce de forma acelerada nos Estados Unidos (cresce perto do PIB; aproximadamente 1 a 2%), o crescimento da empresa vem do ganho de fatias cada vez maiores do mercado de pizza.

E qual é a grande aposta da Domino’s para abocanhar uma fatia maior do mercado de pizza nos Estados Unidos? Tecnologia.
⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Uma das pizzarias mais famosas do mundo investe pesado em tecnologia e muitos até brincam que a Domino’s é “uma empresa de tecnologia que por acaso vende pizza”. Muito antes do surgimento dos aplicativos de entrega de comida, a Domino’s já investia nessa área. No aplicativo, ou através do site, você consegue fazer o pedido, acompanhar a produção, o deslocamento, etc.
⠀⠀⠀
Hoje você consegue pedir uma pizza, nos EUA, até pelo twitter (escreva um tweet marcando a Domino’s com o emoji de pizza e irão entregar sua pizza favorita).

Com tecnologia, e não apenas seus fornos e receitas, a Domino`s pode estar caminhando para conquistar fatias de mercados equivalentes a de MC Donald’s e Starbucks.

Ano passado, com o crescimento de novos aplicativos de entrega, o ativo sofreu e abriu uma oportunidade para quem já estudava o caso há um bom tempo.

PS. Domino’s e Google abriram capital no mesmo ano (2004). E quem apostou na tech-pizza teve um retorno maior do que os investidores da gigante Alphabet (5.438% vs. 2939%)

Deixe uma resposta

Deixe seu comentário!
Please enter your name here