O Instagram dobrou hoje (26) sua base de usuários para 700 milhões de ativos mensais, alimentada por histórias, fotos e muito engajamento. Levou apenas quatro meses para ganhar os últimos 100 milhões de usuários.


Aqui está uma lista detalhada de quanto tempo o Instagram demorou para adicionar cada 100 milhões de usuários:

  • 6 de outubro de 2010 – Lançamento
  • 26 de fevereiro de 2013 – 100 milhões – 28 meses
  • 25 de março de 2014 – 200 milhões – 13 meses
  • 10 de dezembro de 2014 – 300 milhões – 9 meses
  • 22 de setembro de 2015 – 400 milhões – 9 meses
  • 21 de junho de 2016 – 500 milhões – 9 meses
  • 15 de dezembro de 2016 – 600 milhões – 6 meses
  • 26 de abril de 2017 – 700 milhões – 4 meses

Para comparar, isso faz o Instagram ter mais que o dobro de tamanho que o Twitter . Em breve, ele pode se juntar às outras propriedades do Facebook no bilionário clube de usuários, já que o WhatsApp e o Messenger têm 1.2 bilhão de usuários e o Facebook 1.8 bilhões.

Quando perguntaram se o lançamento do Instagram Stories ajudou a aumentar a contagem de usuários do aplicativo, um porta-voz disse: “Sim, tem impacto no crescimento e na retenção”.

O Instagram Stories atingiu 200 milhões de usuários ativos diariamente no início deste mês, superando a marca de 161 milhões do Snapchat. O recurso combinado de envio de mensagens direta entre usuários também cresceu e atingiu recentemente 375 milhões de usuários.

O progresso do Instagram ocorreu à custa do crescimento do Snapchat, que afundou 82% desde que o Instagram lançou sua cópia de Stories em agosto. Todos os olhos estarão na contagem de usuários do Snap quando ela apresentar seu primeiro relatório de ganhos no próximo mês.

Com uma audiência tão grande, o Instagram tem a escala para atrair as melhores marcas. O aplicativo agora tem 1 milhão de anunciantes ativos , acima de 500.000 em setembro, com planos para oferecer-lhes mais dados e flexibilidade.

É raro que uma rede social fique legal depois de 6,5 anos. Mesmo seu proprietário Facebook está começando a se tornar velho nesse ponto. Mas ao aderir às suas raízes de comunicação visual, enquanto se adaptava astutamente às novas tendências, o Instagram conseguiu manter-se no topo.

Fonte: TechCrunch

Deixe uma resposta

Deixe seu comentário!
Please enter your name here