Após chegada do Android 11, Google detalha correções do patch de segurança de setembro

0

A Google surpreendeu a todos ao liberar hoje a versão final estável do Android 11.


 

Além dos já esperados aparelhos da linha Pixel, a nova versão do Android também foi disponibilizada a smartphones de marcas como Xiaomi, Realme, que lançou um programa limitado, OPPO e OnePlus, trazendo grandes novidades como controle de mídia integrado à barra de ações, conversas em bolhas, gravador de tela integrado, maior controle de privacidade e muito mais.

Agora, a gigante das buscas acaba de lançar um novo boletim em seu blog que detalha todas as novidades trazidas pelo patch de segurança do Android referente ao mês de setembro, que já havia chegado também a diversos aparelhos da Samsung, como o Galaxy Note 9, Galaxy A51 e outros.

De acordo com o relatório, algumas das falhas corrigidas incluem um erro que permitia que aplicativos maliciosos tivessem acesso a permissões adicionais, uma falha que pode permitir o acesso de um invasor remoto com execução de código de um processo privilegiado, entre outras. Curiosamente, o pacote foi dividido em dois níveis, com um estando relacionado ao dia 1º de setembro, detalhado acima, e outro relativo ao dia 5 de setembro.

O segundo nível já se concentra em corrigir erros de permissão de acesso privilegiado por meio de um arquivo local no Kernel, problemas no driver de USB, bem como outras diversas falhas relacionadas a falhas de componentes da Qualcomm e da MediaTek, sendo de acesso exclusivo das duas fabricantes.

Segundo a Google, a ideia de dividir o patch em dois níveis visa acelerar a adoção das correções por mais companhias. As empresas, no entanto, são encorajadas a corrigir todas as falhas descritas em uma única atualização. A medida é mais uma parte dos esforços da gigante de Mountain View no combate à fragmentação do Android, que incluem ainda o promissor Project Treble.

Deixe uma resposta

Deixe seu comentário!
Please enter your name here