Google mostra quais startups brasileiras foram mais procuradas na pandemia

0

Gigante de tecnologia analisou o ecossistema brasileiro e fez algumas previsões sobre o cenário de inovação nacional no pós-pandemia.


Novos comportamentos estão surgindo com a pandemia — o que se traduz também em novas oportunidades de negócio. Se você seguir esses interesses, chegará até as startups que estão atuando com foco nesses hábitos e crescendo mesmo diante dos efeitos provocados pelo novo coronavírus.

É o que diz o buscador Google. A gigante de tecnologia analisou o ecossistema de inovação brasileiro no presente e fez algumas previsões sobre a indústria de tecnologia nacional nos próximos anos. A apresentação do estudo fez parte do Brazil at Silicon Valley, evento do qual o Google é patrocinador. Organizado por alunos das universidades de Berkeley e Stanford, o evento pode ser acompanhado pelo site de Época Negócios, marca parceira do evento.

O Google analisou o volume de buscas por mais de 2 mil startups presentes na plataforma CB Insights. A gigante chegou a um conjunto de 350 startups com pesquisas significativas em março e abril, na comparação com os mesmos meses em 2019. O volume de pesquisas sobre essas empresas se expandiu ao menos 30% no período analisado.

André Barrence, diretor do Google for Startups na América Latina, apresentou algumas das startups que aproveitaram as tendências para a pandemia e o pós-pandemia. Veja a seguir:

1) Do desejo para a necessidade

As compras de produtos essenciais cresceram. De acordo com o Google, 38% das pessoas mudaram sua rotina e preferem preparar refeições e lanchinhos: receitas como brigadeiro, coxinha e pão de queijo subiram nas pesquisas.

Mas existe muita oportunidade ao prover conveniência e segurança. A busca por delivery cresceu 30% em março e abril de 2020, na comparação anual. Algumas startups relativamente pequenas tiveram um salto de buscas: Empório da Cerveja (77%), Melhor Envio (204%) e Zé Delivery (1000%). Outras já eram grandes e continuaram expandindo o volume de pesquisas: iFood (55%), LivUp (73%), Loggi (94%) e Rappi (99%).

2) Autoestima e conforto

Móveis, especialmente para o home office, foram mais procurados em março e abril de 2020. Apesar de a busca pelo conforto crescer, as pessoas também querem cuidar da aparência em casa: kits de maquiagem também são visados nos buscadores.

Startups como Beleza na web (50%), Glambox (68%), Madeiramadeira (70%), Mobly (52%), Olist (94%) e Petlove (47%) surfam a onda.

3) Ensino dentro de casa

O ensino à distância se tornou uma nova prática para muita gente durante a pandemia, especialmente aqueles que têm filhos. 65% dos usuários ouvidos pelo Google estão estudando ou trabalhando de casa. 18% planejam começar um curso online.

Alguns empreendimentos que estão aproveitando a tendência são AgendaEdu (266%), ClipEscola (598%), Geekie (45%), Hotmart (322%), MeSalva (57%), Passei Direto (16%), Sanar (103%) e Stoodi (230%).

4) Apoio financeiro

O apoio financeiro também figura entre as buscas. 45% dos brasileiros conectados relataram um grande impacto em sua renda até o final de março de 2020, segundo o Google. Mesmo que o caos financeiro seja passageiro, criará hábitos de longo prazo. A concessão de auxílio emergencial pelo governo brasileiro, por exemplo, estimulou a procura por contas digitais. O pico de buscas já passou, mas ainda segue maior do que o visto na época pré-pandemia.

Startups como Acordocerto (284%), Catarse (37%), Creditas (41%), Husky (57%), Neon (35%), Olivia (87%), Picpay (555%), Rebel (32%) e Smartmei (111%) estão seguindo a tendência.

Como levar o impulso da pandemia para o novo normal?

Barrence elencou três atitudes para empreendimentos escaláveis, inovadores e tecnológicos aproveitaram a expansão de buscas proporcionada pela pandemia.

Seja cauteloso: os comportamentos dos consumidores ainda estão em transformação, já que a pandemia ainda não tem data para terminar. Mas também aproveite para reter esse crescimento das pesquisas e transformá-lo em vendas. Priorize a fidelização dos cliente adquiridos na pandemia, por meio de uma boa experiência e um bom posicionamento de marca.

É hora destacar sua empresa e ganhar o pensamento dos seus consumidores, o que também é conhecido como top of mind. Quando eles toparem com um certo problema, como os diversos enfrentados durante esta pandemia, logo pensarão na solução promovida pela sua empresa.

Deixe uma resposta

Deixe seu comentário!
Please enter your name here