Meditação online ajuda no autoaceitação e até na depressão

0
Como relaxar a mente

Termo teve picos de buscas no Google e no YouTube no último ano.


Esquecer o mundo lá fora e concentrar-se apenas em si mesmo tem sido uma tarefa cada vez mais rotineira em tempos de pandemia.

Por isso, muitas pessoas vêm recorrendo à prática da meditação para tentar manter a saúde mental em dia.

Dados do Google apontam que as buscas pelo termo bateram recorde no ano passado. Ou seja, desde 2004, quando a empresa passou a fazer o registro, nunca tanta gente se interessou pela prática. O pico foi em abril, logo depois que as medidas de isolamento social começaram a ser adotadas.

Nos últimos 12 meses, houve um aumento repentino de buscas como “meditação guiada para dormir, curar e relaxar”. Já “meditação para acalmar a mente” teve aumento de 200%, “como fazer meditação para ansiedade” de 170% e “meditação guiada para relaxar” de 150%.

No YouTube, vídeos de meditação passaram a ganhar bastante evidência. Eles tiveram aumento de 50% na média de visualizações entre 15 de março de 2020 e 15 de março de 2021 em comparação com os 12 meses anteriores.

A plataforma de vídeos afirma que o interesse por termos relacionados à saúde mental alcançaram o maior patamar em maio de 2021 desde o início da série histórica, iniciada em 2008. Só as buscas por “como relaxar a mente” cresceram 60% no último ano.

No mesmo período, cresceram 130% as buscas por “meditação para dormir profundamente” e “meditação para acalmar a mente”. Elas são seguidas por “meditação para ansiedade” (120%), “meditação guiada para ansiedade” (60%) e “meditação para dormir” (40%).

ACOLHIMENTO

A psicóloga Thais Peixoto, 32, é uma das que procurou a prática durante a pandemia. “Sempre tive muito interesse, mas acabava dando prioridade para outras coisas”, conta.

“Antes da pandemia, você ia para um parque, uma academia, mas nesse período não tinha muito o que fazer.” Como teve que trabalhar na linha de frente de um hospital público durante a pandemia, ela diz que acabou ficando bastante impactada com o que viu. “Eram muitos pacientes em fase de morte, processos de despedida, famílias afetadas”, relata. “Isso interferiu muito na qualidade da minha saúde mental e do meu sono.”

Encontre um lugar confortável e tranquilo em casa para a prática da meditação.

Peixoto, que mora com marido, Vinicíus, e duas cachorrinhas, chamadas Bagunça e Carmela, viu que precisava desse tempo para ela. Assim, ela aproveitou um espaço aberto que tinha e montou um cantinho onde se sentia à vontade. Passou a acordar cedinho, por volta de 6h30, para fazer suas práticas. “É um momento de você se centrar, de parar para se escutar”, diz. “Gosto de fazer um ritual, acender um incenso, começo com ioga para acordar o corpo e finalizo com a prática da meditação.”

Meditação guiada

Ela começou com a meditação guiada, indicada por uma colega. Depois, passou a acompanhar algumas transmissões ao vivo e, por fim, escuta músicas relaxantes no Youtube durante a prática. “Acho que foi um marco para mim”, avalia. “O que mais me ajudou foi a ampliar o respeito e o acolhimento que comecei a ter comigo mesma, com as minhas emoções, sem classificar se eram boas ou ruins.

Foi muito importante para mim esse processo, ainda mais em um momento que estava muito conturbado.” “Vi como um recurso que me ajudou verdadeiramente”, afirma.

“O sono começou a melhorar muito, a questão da disposição também, além de conseguir silenciar um pouco o pensamento quando ele aparecia muito alterado. Isso não só no momento da prática, porque as repercussões ficam para o resto do dia.” Peixoto diz que, a partir da experiência própria, tem indicado a prática para muitas pessoas. “É algo que eu integrei na minha vida como um recurso de autocuidado, de relaxamento e de prazer, ouvir as músicas para relaxar a mente te deixa mais leve”, garante. “Começou na pandemia, mas quero levar para a vida.”

DICAS PARA COMEÇAR A MEDITAR

1 – Pesquise as diferentes técnicas e veja com qual se identifica mais.

2 – Se escolher fazer com a ajuda de aplicativo, escolha um cujo instrutor fale em português, para que isso não seja uma questão durante a prática.

3 – Crie um cantinho na casa, ache um lugar confortável e livre de interferências externas.

4 – Tente fazer com regularidade, o ideal é sempre no mesmo horário (mas é melhor fazer em outro horário do que não fazer).

5 – Observe a sua respiração e os seus pensamentos, lembre-se que meditar não é esvaziar a mente.
6 Pesquise no Youtube por “Como relaxar a mente” e coloque uma música de fundo, comece a meditar por 5 minutos e vá aumentando para 10, 20 e até 30.

7 – Tenha um caderno para anotar palavras-chaves do que representou aquela prática para você, assim você terá um diário de bordo dessa imersão.

8 – Não desista! A meditação não tem retorno rápido, é uma investigação profunda e que leva tempo.

9 – Use essas músicas para melhorar a concentração no momento da prática: