Google ainda não planeja trabalho remoto após a crise de coronavírus

0

Em entrevista à revista americana Wired, Sundar Pichai afirmou que ainda é muito cedo para saber se o Google poderia adotar trabalhos remotos depois da crise.


Depois de Mark Zuckerberg opinar sobre trabalho remoto após a pandemia de coronavírus, foi a vez de Sundar Pichai, presidente do Google, compartilhar o que pensa sobre o assunto. Em entrevista à revista americana Wired, o executivo afirmou que sabe que o mundo pós covid-19 será diferente, mas que não é possível definir como serão as atividades.

Embora não descarte mudanças, Pichai ressalta que ainda é muito cedo para pensar em como podem ser as dinâmicas de trabalho depois da crise e que será necessário avaliar diversos pontos de vista, como produtividade. O Facebook, por exemplo, anunciou nesta quinta-feira, 21, que espera que até metade de seus 50 mil funcionários trabalhem de casa em até 10 anos.

“Acho que não vamos sair disso (crise) e voltar para onde estávamos antes de tudo isso começar. Então, espero que nos adaptemos, mas ainda é muito cedo para dizer quanto. Desde o início, estou empolgado que isso esteja funcionando bem. Mas é isso baseado em todos nós nos conhecendo e tendo as interações regulares que já tivemos. Quão produtivos seremos quando diferentes equipes que normalmente não trabalham juntas tiverem que se reunir para o brainstorming, o processo criativo?”, afirmou Pichai.

Deixe uma resposta

Deixe seu comentário!
Please enter your name here