O clássico gerenciador de arquivos da Microsoft, lançado em 1990, ganhou uma versão remodelada que pode ser instalada no Windows 10 e no Windows 11.


 

Como observa o TechRadar nesta segunda-feira (17), a novidade funciona como alternativa ao Explorador de Arquivos das versões mais recentes do sistema operacional.

Utilizado pela primeira vez no Windows 3.0, o antigo software era a única ferramenta de gerenciamento de arquivos e pastas disponível para o sistema da companhia de Redmond até então. Com ele, o usuário podia adicionar, excluir e renomear, entre outras tarefas, por meio de um ícone na parte superior da tela ou clicando com o botão direito do mouse sobre o item selecionado.

A facilidade de acesso aos recursos, em poucos cliques, é um dos destaques, ao contrário do atual Explorer do Windows 11, que exige a abertura de outros menus para acessar determinadas funções. O programa também chama a atenção pelo layout em árvore, fornecendo uma visão geral mais ampla dos conteúdos armazenados no computador.

Há ainda diferentes opções de visualização, possibilitando ver mais claramente os arquivos salvos em uma pasta. Outro atrativo é a facilidade de navegação mesmo com várias janelas abertas, todas elas mostradas dentro da tela principal do programa, em vez da abertura de guias separadas.

Onde baixar

A versão atualizada do WinFile foi criada por uma equipe liderada pelo arquiteto do Microsoft Azure Craig Wittenberg, tendo como base o código-fonte disponibilizado em 2018. Além do visual antigo e das funções já conhecidas, ela inclui algumas pequenas melhorias, como uma função de pesquisa renovada.

O download do Gerenciador de Arquivos clássico dos anos 1990 pode ser feito na Microsoft Store e também no GitHub, gratuitamente. O programa roda em PCs com Windows 10 e Windows 11.